Facilidades
Página Inicial
Bookmark
Indique este site
Fale conosco
Dicas de Jardinagem
Lista Novidades

Bonsai
Controle
Cuidados
Curiosidades
Erros
Escolha de plantas
Flores
Gramado
Horta em casa
Inseticidas naturais
Jardineiras
Mudas
Paisagismo
Plantas carnívoras
Plantas de interiores
Plantas medicinais
Plantas tóxicas
Podas
Pragas e doenças
Solo

Busca de registros

Links Úteis
Dicas de Cozinha
Cozinha Feliz
Casa dos Anjos
Crendices
Dicas de Jardinagem
Regras dos Jogos
Mandato
Resumos
Passado
Roda do Tempo
Prece On Line
Regras de Baralho
Receitas de Doces
Dicas de Bonsai
Receitas de Camarão
Dicas de Bruxas
Casa dos Poemas
Receitas de Carnes
Receitas de Peixes
Receitas Frutos do Mar
Dicas de Bebidas
Dicas de Vinhos
Dicas de Artesanato
Receitas de Cozinha
Comida Gostosa
Receitas de Saúde
Receitas de Beleza
Dicas de Condomínio
Gostei do Site
Fontes de Letras
Gramado

Gramado
Escolhendo a grama correta

Para obter uma grama bonita, deve-se escolher o tipo apropriado de grama para o local em que se quer plantá-la. Há dois fatores principais envolvidos nessa decisão:

o clima local (nível pluviométrico médio, calor, etc) a quantidade de luz do sol que a grama recebe

Gramas para estações frias, como Kentucky Bluegrass, toleram bem invernos frios, mas o mesmo não acontece em um clima muito quente. Gramas para estações quentes, como a grama Bermuda, adoram o calor e a luz do sol. A semente de grama comercial, normalmente, é uma mistura ou uma mescla de espécies. Misturas são combinações de diferentes tipos de grama. As diversas espécies têm pontos fortes e fracos, mas juntas, suportam quase tudo. Mesclas são combinações, de diferentes variedades, do mesmo tipo de grama. As mesclas não são tão adaptáveis quanto às misturas, mas, em geral, são mais atraentes devido à uniformidade.

A maioria das espécies de grama precisa de luz direta do sol várias horas por dia para florescer, mas pode-se cultivar uma grama mais resistente que se sai bem à sombra. Se a grama for completamente coberta por sombra, deve-se pensar em outro tipo de revestimento para o solo.

Também é importante escolher uma espécie que tenha um bom desempenho com a quantidade de água na área em que se quer plantar. Espécies de grama que adoram água irão sofrer em áreas que passam por estiagens e algumas, em áreas muito úmidas, desenvolvem uma doença causada por fungos.

Além disso, deve-se pensar nos cuidados que se deve ter com a grama. Algumas gramas agüentam o tráfego pesado, outras não. Quem tem filhos e bichos de estimação, por exemplo, deve escolher uma mistura resistente.

Para um conselho específico, informe-se em locais especializados em jardinagem. Nesses locais, é possível saber qual tipo de grama é a mais adequada para o clima local.

Assim que o tipo de grama tiver sido escolhido, deve-se decidir como plantá-la.

Plantio

Se você estiver plantando uma grama nova ou se estiver tratando de uma, vai ter que acrescentar grama. Há três formas de realizar esse processo:

semear: plantar sementes de grama no solo

gramar: distribuir pedaços de gleba com gramas saudáveis

adicionar tampões ou raminhos: transplantar gramas individuais ou pequenas partes de grama e solo

O método mais comum e mais barato é o de semear. Ao plantar uma nova semente, selecione uma boa espécie e procure sementes de boa qualidade. Procure descobrir a melhor época para semear.

Para semear, primeiro misture qualquer tipo de camada superficial, fertilizante ou compostagem ao solo existente, usando um arador giratório.

Em seguida, use um ancinho ou um raspador para nivelar o solo. Isso minimiza saliências e orifícios, que dificultam o trabalho do cortador de gramas.

Depois, disperse a semente com a mão ou com um espalhador mecânico. O saco de semente deve informar, aproximadamente, quantas sementes devem ser usadas em uma determinada área.

Prense as sementes com um rolo de grama.

Revolva a área semeada para cobrir parte das sementes com solo.

Cubra a grama com um pouco de herbicida.

Umedeça a área semeada e regue com freqüência até que a grama comece a despontar.

Gramar custa mais caro do que semear e é possível conseguir resultados instantâneos. Com o gramado, você consegue transformar a grama anêmica em uma grama verde, em um único dia, enquanto pode levar anos para que a grama semeada comece a crescer por completo.

O gramado vem em pedaços retangulares prensados, com cerca de 2,5 cm de espessura. Antes de colocar na área, deve-se preparar o solo da mesma maneira que se faria para semeá-lo. Depois, tudo o que se tem a fazer é colocá-lo sobre o solo em fileiras retas. Alterne os pedaços de gramados e preencha os espaços entre as peças do gramado com solo. Em seguida, prense-o com um rolo de grama. Regue o gramado com freqüência até que ele esteja bem firme. É aconselhável, no começo, não pisar no gramado.

Raminhos de grama, gramas individuais, tampões ou pequenas partes do solo e da grama, são um rentável negócio. Você especifica a área da grama e a empresa envia o número exato de gramas vivas. Plantar raminhos e tampões fornece resultados mais rápidos do que o processo de semear, mas é mais caro e dá um pouco mais de trabalho.

Para plantar raminhos e tampões, deve-se preparar o solo da mesma forma que se faria ao semeá-lo ou gramá-lo. Em seguida, deve-se fazer orifícios espaçados, com 15 a 30 cm de distância, dependendo da espécie de grama, e enchê-los com água. Depois, colocam-se as plantas. Em seguida, deve-se colocar terra fofa em volta das plantas e pressioná-las no solo. É necessário regar com freqüência e manter as ervas daninhas afastadas, enquanto as raízes das plantas se espalham no solo.

Regar e cortar a grama

Você tem o solo correto e plantou a grama certa. Como manter a grama verde e bonita?

Há oito etapas na manutenção da grama:

regar

cortar

fertilizar

combater ervas daninhas

combater pragas

combater doenças

arejar

remover a palha

Regar é simples. A regra geral é regar bastante, quando a grama realmente estiver precisando, em vez de regar pouco com mais freqüência. Se você regar um pouco, a água não descerá até o solo e não fará muita diferença. Você deve regar o suficiente para umedecer de 15 a 20 cm de profundidade, incentivando as raízes a crescerem de forma mais profunda. As recomendações para regar variam entre os diferentes tipos de solo, mas, como regra geral, regue até que haja cerca de 2,5 cm de água na superfície da terra.

Regue assim que a grama começar a ficar seca. Sua cor irá mudar para um verde mais opaco e ela irá perder um pouco do vigor. Se a grama não voltar para o lugar, segundos depois de você pisá-la, ela precisa de água. O melhor horário para regar é pela manhã. A água não irá evaporar tão facilmente quanto à tarde e ela irá resfriar a grama, conforme as temperaturas começarem a subir.

Cortar a grama incentiva a grama a se expandir. Colmos grandes, acima da terra, precisam de mais água e de nutrientes da parte interna do solo. É mais fácil para as raízes alimentarem a planta se o colmo estiver menor. Quando as lâminas cortam as folhas, a planta tem que formar novas para absorver a luz do sol. Isso ajuda a compor uma grama mais grossa e mais pesada, mais resistente às ervas daninhas e às doenças.

É melhor cortar a grama, com freqüência, durante a estação de crescimento. A dica é nunca cortar mais de um terço da grama de uma vez. É ruim para a planta perder muita capacidade de fotossintetização de repente. Um erro comum é cortar a grama muito curto. É melhor manter as gramas para estações frias com cerca de 7,5 cm de altura ou mais e a maioria das gramas para estações quentes com cerca de 5 a 6,5 cm de altura. No outono, no inverno e na primavera, você pode cortar mais curto porque as temperaturas são frias e a água é mais abundante. No verão, deixe a grama mais comprida. A sombra irá ajudar a resfriar o solo.

Manutenção periódica

Além de cortar a grama e regá-la com freqüência, deve-se reservar um tempo para realizar trabalhos maiores durante o ano.

Fertilização

A fertilização acrescenta nutrientes ao solo para que ele possa fornecer outros à grama. Se você cortar a grama com freqüência, ela irá crescer muito rápido, o que significa que ela precisa de mais nutrientes do que uma planta comum. O solo pode fornecer, sozinho, nutrientes para a maioria das plantas nativas, mas pode ser que ele precise de ajuda para alimentar a grama.

O modo mais efetivo de fertilizar é espalhar um fertilizante granular comercial de ação lenta, uma ou duas vezes por ano. Diferentemente do fertilizante em spray solúvel em água, que age diretamente nas folhas, o fertilizante granular libera nutrientes aos poucos, ao longo de vários meses. Se você espalhar o fertilizante no outono, ele irá fortalecer a estrutura da raiz da planta, tornando-a mais resistente à estiagem e às ervas daninhas. Você também pode acrescentar fertilizantes naturais, como compostagem e adubo.

Arejando

Quando o solo fica compactado, devido ao tráfego de pessoas ou devido ao cortador de gramas, o oxigênio não chega aos micróbios que quebram a matéria orgânica para enriquecer o solo. Para manter a grama saudável, recomenda-se arejá-la com freqüência, para abrir o solo compactado.

Arejadores manuais ou elétricos removem partes estreitas do solo para formar orifícios superficiais. O ar, a água e o material orgânico se espalham pela terra através dos orifícios, revitalizando o solo. Se o tráfego pesado compactar muito a grama, é melhor arejá-la em toda primavera ou outono.

Removendo a palha

Em qualquer tipo de grama, o material da palha é coletado em volta da base das gramas. A palha não é composta de tosquias de grama cortada, como se pensa. As tosquias, normalmente, se rompem em cerca de uma semana. Na verdade, a palha é composta por colmos e coroas que morreram naturalmente.

Uma pequena quantidade de palha ajuda a conservar a água no solo, ao bloquear a evaporação, mas um acúmulo pesado (mais de 6 mm de espessura) impede que o ar e a água atinjam o solo.

Combatendo ervas daninhas

Combater as ervas daninhas é um processo contínuo, mas não deve tomar muito tempo depois de você ter cultivado uma grama saudável. A grama, principalmente as misturas modernas, são muito competitivas e, sozinhas, irão reunir a maioria das ervas daninhas. Se houver muitas, considere como um sinal de que a grama está mais fraca do que deveria. Pode ser que o solo esteja deficiente, entupido com água ou que você está cortando a grama muito curto.

É claro que as ervas daninhas também irão aparecer em uma grama saudável. Na maioria das vezes, não deve ser motivo de preocupação. Basta arrancar as ervas daninhas que se destacarem. Se forem muitas, borrife um herbicida de baixa toxicidade. Não borrife toda a grama, a menos que ela tenha sido totalmente atingida por esse problema.

Controlando as pragas

O controle de pragas é semelhante ao controle de ervas daninhas. Se você tiver uma grama saudável e florescente, não deve se preocupar com isso. Os insetos irão fazer suas casas na grama, mas não vão conseguir danificá-la muito.

Entretanto, de vez em quando, os insetos podem destruir parte da grama. Você pode tratar infestações borrifando inseticida. Use apenas inseticidas que matam os insetos prejudiciais, especificamente. As formigas e aranhas comem as pragas na grama, então, com certeza você irá querer tê-las por perto.

Doenças

Em geral, gramas ficam doentes devido aos fungos que se alimentam dela. Uma grama saudável resiste muito bem aos fungos, mas, de vez em quando, desenvolve a doença. Combata fungos persistentes ou que se espalharam com um fungicida.

.


Gramado : Mais Registros
 
-Operação plástica no gramado
-Como funciona a grama?
-Escolhendo a grama correta
-Grama Esmeralda
-O melhor gramado


Dicas de Jardinagem - Todos os direitos reservados - 2007 - Internautas conectados no momento: 16